Conhecimento

@andre_nqml em 27/08/2021

Dúvidas sobre o setor de transmissão de energia elétrica. 1) Me parece que há muita concorrência no momento para leilões de transmissão, fazendo com que os contratos sejam fechados com alto deságio. Essa concorrência é cíclica ou a tendência é que se mantenha nesse nível a partir de agora? 2) A tendência após o fim do contrato de concessões é de que sejam devolvidas ao governo ou que sejam extendidas? 3) Existe o risco de que daqui a 30 anos, com a infra estrutura mais desenvolvida, não precisaremos mais de tantas novas linhas de transmissão? 4) Ainda existe ou deve existir demanda por novas linhas de transmissão para grandes centros urbanos para suprir um aumento no consumo de energia ou as novas linhas se resumem apenas a regiões mais remotas com menos infra estrutura?

4 Respostas

@gmeirelles1 em 27/08/2021

Mais votada

Andre,

  • Acredito que o Brasil ainda passará por muitos anos de investimento em infraestrutura de transmissão, geração e distribuição. É um país continental com uma desigualdade entre regiões bem marcante, os movimentos das empresas em ESG naturalmente levará a uma mudança e expansão de matriz energética que durará muitos anos. O atrativo do segmento de transmissão é o baixo custo de manutenção (OPEX), Margens Altas, previsibilidade de receita (gera receita por disponibilidade das linhas de transmissão independente do fluxo que passa por elas) e tem contratos corrigidos por inflação. Isso se resume em forte geração de caixa que a empresa pode decidir em reinvestir caso tenha atratividade e projetos de interesse ou distribuir em dividendos. A concorrência só beneficiará os investidores porque as empresas do setor casa vez mais buscarão melhorias na estrutura de custos para manterem as margens mesmo com a aquisição de lotes em leilões com menor atratividade comparada com anos anteriores. 
  • @gmeirelles1 em 27/08/2021

    Andre,

    • Acredito que o Brasil ainda passará por muitos anos de investimento em infraestrutura de transmissão, geração e distribuição. É um país continental com uma desigualdade entre regiões bem marcante, os movimentos das empresas em ESG naturalmente levará a uma mudança e expansão de matriz energética que durará muitos anos. O atrativo do segmento de transmissão é o baixo custo de manutenção (OPEX), Margens Altas, previsibilidade de receita (gera receita por disponibilidade das linhas de transmissão independente do fluxo que passa por elas) e tem contratos corrigidos por inflação. Isso se resume em forte geração de caixa que a empresa pode decidir em reinvestir caso tenha atratividade e projetos de interesse ou distribuir em dividendos. A concorrência só beneficiará os investidores porque as empresas do setor casa vez mais buscarão melhorias na estrutura de custos para manterem as margens mesmo com a aquisição de lotes em leilões com menor atratividade comparada com anos anteriores. 
    • @andre_nqml em 27/08/2021

      Será que a concorrência realmente vai beneficiar os investidores? Geralmente a concorrência reduz as margens das empresas, talvez não seja possível melhorar as estruturas de custos de forma que compense as margens menores. Muitos grandes investidores prezam por empresas com grandes vantagens competitivas e que podem cobrar mais caro que a concorrência.

      Entendo que a vantagem das transmissoras é de quem consegue entregar o projeto com custos mais enxutos, mas até onde a eficiência vai conseguir compensar os deságios? 

      Sei que o setor de transmissões é uma excelente oportunidade atualmente, mas me pergunto sobre o futuro do setor no longuíssimo prazo depois que muitos investimentos forem realizados.

    • @gmeirelles1 em 29/08/2021

      Ola Andre. Primeiramente muito obrigado pela abordagem do tema espero que outros colegas também deixem suas opniões para que possamos aprender. As empresas que não conseguem se adequar a desafios de concorrência e crises setoriais desaparecem ou são incorporadas por outras que fazem o dever de casa na redução de custos e aumento de eficiência operacional. Setor do óleo gás é um clássico exemplo dessa transformação, vem sofrendo desde 2014 altos e baixos com a cotação da petróleo e algumas empresas desapareceram e outras estão cada vez mais se reinventando para recuperar as margens. Investiram pesado em tecnologias para digitalização de dados, introduziram controle operacional remoto, etc. Voltando para o setor elétrico eu tenho gostado da reposta de algumas empresas com a crise Covid com controle de custos, esses ganhos operacionais dificilmente vão desaparecer com a nova normal. Energias do Brasil por exemplo trabalha seu orçamento com o sistema ZBB (Zero Based Budget) que tem excelentes resultados de corte de custos fixos desnecessários e reinvestimento em iniciativas para ganho de eficiência operacional. Esse sistema é uma máquina de gerar valor e vejo com bons olhos empresas do setor elétrico aplicando essa metodologia. Te convido a ler um artigo sobre o tema de ZBB. https://www.mckinsey.com/business-functions/operations/our-insights/why-zero-based-budgeting-makes-sense-again/pt-BR Se alguma do setor de transmissão dormir no ponto vão passar por tentativas de aquisição. Os projetos futuros concordo com você terão disputa forte nos leilões, mas com isso vem melhoramento de gestão de projetos com eficiência em custo, tempo e escopo para compensar a diminuição da TIR. Portanto, tem que estar atento e colocar empresas na carteira que estão fazendo esse dever de casa. 
      Saudações,

      Guilherme 

  • @desenhomax em 03/09/2021

    Olá André.

    Então o setor de transmissão de energia no Brasil ainda tem muito para crescer e a necessidade de investimentos é muito importante para o crescimento da economia. Veja o momento que estamos vivendo com o uso intenso de termoelétricas. O Brasil precisa cada vez mais ampliar a produção de energia. Existe hoje muitos investimentos em Pequenas Centrais Elétricas que precisa de linha de transmissão.

    Para oferecer segurança no sistema, precisa de mais linha de transmissão.

    Para escoar a energia das futuras usinas eólicas e solar vamos precisar de linha de transmissão e não apenas em áreas remotas. Os grandes centros urbanos precisam cada vez mais de energia. Pensa na futura demanda com o desenvolvimento do mercado de veículos elétricos.

    Para informações mais detalhes você pode acessar o site da Aneel que realiza os leilões de linhas de transmissão e usinas.

    Abraços.

  • ago 2021
  • 27 ago
  • set 2021