Avatar

raphaelrca

@raphaelrca

Membro desde 2018
0 Seguindo
0 Seguidores

Respostas

Classificação
  • @raphaelrca em 14/11/2019

    Goutenberg,

    Obrigado.

    No cálculo:
    “pegue o total distribuído pela empresa em dividendos nos últimos 12 meses e divida pelo lucro da empresa no período.”

    Deve utilizar qual lucro?
    Lucro Bruto, Lucro Líquido ou Lucro Ajustado ?

  • @raphaelrca em 26/09/2019

    Eu que a suno avaliou com viés positivo.
    Porém, queria uma justificativa mais clara, uma vez que a cotação está tão próximo.

    Certamente tem alguma vantagem que eu não estou enxergando.

  • @raphaelrca em 24/09/2019
    • Menos arriscado que não investir.
  • @raphaelrca em 15/07/2019

    Acho que o problema tá em “lucrar rapidamente”.
    Se pensar em longo prazo e escolher boa empresa que deseja ser sócio, faz sentido comprar sempre que cair o preço. Desde a queda seja apenas no preço e não no valor.

  • @raphaelrca em 15/07/2019

    Já vi analistas e youtubers recomendar fazer isso sim.
    Acredito que faz sentido, vejo pouco trabalho para um benefício interessante em longo prazo.

  • @raphaelrca em 31/01/2019

    Vi agora com a corretora, que o pagamento é realizado na data limite, mesmo que solicite subscrição agora.

  • @raphaelrca em 31/01/2019

    Vi agora com a corretora, que o pagamento é realizado na data limite, mesmo que solicite subscrição agora.

  • @raphaelrca em 04/09/2018

    A ideia seria aumentar a posição em um papel sem realizar novo aporte.
    Entendi que faz sentido, mas tem que analisar e assumir o risco do papel valorizar e aí vai ser “prejuízo”.

  • @raphaelrca em 30/08/2018

    em resumo:

    • Dividendos / JCP
    • Bonificações (que vão aumentar o patrimônio)
  • @raphaelrca em 30/08/2018

    Acho que a falta de educação financeira, assim as pessoas:
    1. Não tem dinheiro “sobrando” para investir (em qualquer coisa)
    2. Tem medo do “risco”
    3. Não tem interesse no assunto
    4. Ficam acomodadas a poupança ou Renda Fixa

    A porcentagem dos que gastam menos que ganha já é bem pequena.

  • @raphaelrca em 30/08/2018

    Depende da sua “coragem” de estar disposto ao risco.
    Alguns recomendam usar a regra dos 100.
    Em resumo, subtraia sua idade dos 100 e vai obter a porcentagem de investimento que deve estar em renda variável.
    Ex.:
    100 – 23 = 77
    Assim, deverá investir 77% em ações. E logicamente, ajustar esses investimentos a cada ano.
    Essa regra é mais utilizada no mercado Americano.

    Já vi algumas recomendações com constante 80 para o mercado brasileiro.
    80 – 23 = 57
    Investindo 57% em renda variável. 

    Porém, não há regra que deve ser seguida cegamente.
    A regra que mais gosto é:
    “Invista tanto quanto não atrapalhar seu sono diariamente.”

  • @raphaelrca em 25/09/2019

    @Porf_Baroni,

    O que justifica valer a pena a subscrição do RBRR11 uma vez que a diferença do valor da subscrição ao valor da cota no mercado é menor que o valor do aluguel?

    Se comprar direto no mercado, já receberia o aluguel com valor maior que a diferença entre a cota de mercado e a subscrição.

  • @raphaelrca em 25/09/2019

    @Porf_Baroni,

    O que justifica valer a pena a subscrição do RBRR11 uma vez que a diferença do valor da subscrição ao valor da cota no mercado é menor que o valor do aluguel?

    Se comprar direto no mercado, já receberia o aluguel com valor maior que a diferença entre a cota de mercado e a subscrição.

  • @raphaelrca em 29/08/2019

    Entendo!

    Mas, será que o IMAB11 tem perspectiva de muita variação negativa?

    Como o ETF tem imposto de renda de 15% só, acredito que vale a pena analisar essa opção como Reserva de Oportunidade.

  • @raphaelrca em 29/08/2019

    Entendo!

    Mas, será que o IMAB11 tem perspectiva de muita variação negativa?

    Como o ETF tem imposto de renda de 15% só, acredito que vale a pena analisar essa opção como Reserva de Oportunidade.